Compartilhar Facebook   
Favoritar
EM REVISTANOTÍCIAS — RODA, PIÃO, BAMBEIA, PIÃO: LENDO A PARTIR DE CANTIGAS...

Roda, pião, bambeia, pião: lendo a partir de cantigas

Na educação de crianças pequenas, é importante respeitar o tempo da criança e seu repertório cultural. Abrir espaço para as brincadeiras espontâneas, a exploração do ambiente, dos materiais, é uma forma de potencializar as aprendizagens, estimulando a curiosidade em relação ao mundo e às múltiplas linguagens, além da escrita: oralidade, música, desenho, dança etc. Entre estas, a escrita é uma das formas de expressão, criação e comunicação, que, na sociedade contemporânea, tem ganhado espaço central.


Como integrante dessa sociedade, a criança é imersa nas práticas letradas e, com sua curiosidade característica, busca desvendar o que a escrita representa, tornar-se usuária e criadora nesse sistema. Para apoiá-la nessa aventura, é fundamental que o educador, como mediador da aprendizagem, fomente diferentes situações de letramento, oferecendo materiais escritos de qualidade, promovendo rodas de leitura e narração de histórias da literatura infantil e de contos tradicionais, brincadeiras e jogos, práticas reais de escrita ou atividades de faz-de-conta (contar e inventar narrativas, imagens, poemas, desenhar cenas imaginárias...). Em meio a essa diversidade, as propostas devem ser planejadas e significativas para todos, tendo um fio condutor e ao mesmo tempo possibilitando e incorporando a participação criativa das crianças.


No vídeo "Leitura de cantigas", produzido para o infográfico "Aprendizado inicial da escrita", ilustram-se formas de relacionar escrita e oralidade com base em cantigas conhecidas pelas crianças. O conhecimento prévio das cantigas e sua identificação com o universo lúdico motivam as crianças a, articulando a dimensão sonora e gráfica, aventurar-se pelo mundo da escrita, com a mediação sensível do educador.


Este vídeo está inserido no item “Consciência silábica”, do infográfico "Aprendizado inicial da escrita: uma proposta de sistematização", elaborado com base na proposta de alfabetizar letrando, desenvolvida por Magda Soares. Neste material, apresenta-se uma articulação entre as hipóteses de aprendizagem da língua escrita construídas pelas crianças e o desenvolvimento da consciência fonológica nesse processo, assim como possibilidades de mediação do educador para potencializar o aprendizado de seus alunos.
Clique aqui e acesse o infográfico.

Assista também ao vídeo "Brincadeiras orais", clicando aqui.

ULTIMAS PUBLICAÇÕES
Magda Soares vence Jabuti
No dia 31/10, a Câmara Brasileira do Livro anunciou os vencedores do 59° Prêmio Jabuti. Entre os premiados,...
Inscrições para curso on-line
No dia 4/10, a Plataforma Alfaletrar abre inscrições para o curso Consciência fonológica: entre o som e...
MAIS LIDAS
Ministério da Educação divulga Censo...
O censo detalha o número de matrículas na educação básica das redes públicas municipal e estadual de...
Que personagem do Mapa da Literatura você...
Você já se perguntou que personagem da literatura brasileira você seria? Há várias figuras...
VEJA MAIS
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS