Compartilhar Facebook   
Favoritar
EM REVISTANOTÍCIAS — RODA, PIÃO, BAMBEIA, PIÃO: LENDO A PARTIR DE CANTIGAS...

Roda, pião, bambeia, pião: lendo a partir de cantigas

Na educação de crianças pequenas, é importante respeitar o tempo da criança e seu repertório cultural. Abrir espaço para as brincadeiras espontâneas, a exploração do ambiente, dos materiais, é uma forma de potencializar as aprendizagens, estimulando a curiosidade em relação ao mundo e às múltiplas linguagens, além da escrita: oralidade, música, desenho, dança etc. Entre estas, a escrita é uma das formas de expressão, criação e comunicação, que, na sociedade contemporânea, tem ganhado espaço central.


Como integrante dessa sociedade, a criança é imersa nas práticas letradas e, com sua curiosidade característica, busca desvendar o que a escrita representa, tornar-se usuária e criadora nesse sistema. Para apoiá-la nessa aventura, é fundamental que o educador, como mediador da aprendizagem, fomente diferentes situações de letramento, oferecendo materiais escritos de qualidade, promovendo rodas de leitura e narração de histórias da literatura infantil e de contos tradicionais, brincadeiras e jogos, práticas reais de escrita ou atividades de faz-de-conta (contar e inventar narrativas, imagens, poemas, desenhar cenas imaginárias...). Em meio a essa diversidade, as propostas devem ser planejadas e significativas para todos, tendo um fio condutor e ao mesmo tempo possibilitando e incorporando a participação criativa das crianças.


No vídeo "Leitura de cantigas", produzido para o infográfico "Aprendizado inicial da escrita", ilustram-se formas de relacionar escrita e oralidade com base em cantigas conhecidas pelas crianças. O conhecimento prévio das cantigas e sua identificação com o universo lúdico motivam as crianças a, articulando a dimensão sonora e gráfica, aventurar-se pelo mundo da escrita, com a mediação sensível do educador.


Este vídeo está inserido no item “Consciência silábica”, do infográfico "Aprendizado inicial da escrita: uma proposta de sistematização", elaborado com base na proposta de alfabetizar letrando, desenvolvida por Magda Soares. Neste material, apresenta-se uma articulação entre as hipóteses de aprendizagem da língua escrita construídas pelas crianças e o desenvolvimento da consciência fonológica nesse processo, assim como possibilidades de mediação do educador para potencializar o aprendizado de seus alunos.
Clique aqui e acesse o infográfico.

Assista também ao vídeo "Brincadeiras orais", clicando aqui.

ULTIMAS PUBLICAÇÕES
Magda Soares vence Jabuti
No dia 31/10, a Câmara Brasileira do Livro anunciou os vencedores do 59° Prêmio Jabuti. Entre os premiados,...
Inscrições para curso on-line
No dia 4/10, a Plataforma Alfaletrar abre inscrições para o curso Consciência fonológica: entre o som e...
MAIS LIDAS
Que personagem do Mapa da Literatura você...
Você já se perguntou que personagem da literatura brasileira você seria? Há várias figuras...
Novo ciclo do Pnaic
A terceira etapa do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa visa promover a educação integral das crianças.
VEJA MAIS
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS