Compartilhar Facebook   
Favoritar
EM REVISTACOLUNAS

Letramento digital e professores: experiências inspiradoras

Richard Romancini* Retomando a discussão sobre letramento digital, gostaria de reforçar alguns pontos:•    Trata-se de uma nova dimensão do letramento, na qual a ideia de “texto” é ampliada para todas as linguagens agora absorvidas pelo universo digital – o próprio texto escrito, a imagem...

LEIA MAIS

Minicontos de graça

Jorge Miguel Marinho* Rir faz bem à saúde e ao coração. Rir jamais é um verbo intransitivo, e só os homens conseguem rir de alguma coisa, às vezes deles mesmos. Platão e Aristóteles diziam que nós rimos devido a um sentimento de superioridade. Talvez. Kant acreditava que o riso massageia o diafragma e o pensamento também. Provavelmente. Bergson afirmava que rir é um gesto de liberdade porque rompe com o...

LEIA MAIS

Os letramentos digitais e a educação: práticas contextualizadas e escola

Richard Romancini* Em "Os letramentos digitais e a educação: primeiros passos", iniciei a discussão sobre a conveniência de integrar o letramento digital a contextos formais de educação. Antes de aprofundar esse debate, vale aprofundar as compreensões de letramento com base na teoria sociocultural da aprendizagem. Conforme...

LEIA MAIS

Amor, essa palavra...

Jorge Miguel Marinho* Palavras, lugar de inquietude, busca e revelação. E de saudade também, saudade que pede palavras para se consolar. Existem palavras que odeiam, palavras que imploram, palavras que salvam. E também palavras que acolhem, que acusam, que choram a dor mais tocável ou choram simplesmente por chorar. A melhor missão das palavras é aproximar as pessoas e abreviar as distâncias – trocar palavras, sentimentos e ideias...

LEIA MAIS

Breves contos, contos breves

Jorge Miguel Marinho* Para que servem os contos breves? Para extrair das palavras o instante, para lembrar pequenas histórias e coisas miúdas, para resumir a vastidão da vida. E os breves contos também gostam de abreviar nas palavras a eternidade do amor.                                                         ...

LEIA MAIS

Os letramentos digitais e a educação: primeiros passos

Richard Romancini*  Em “Dimensões do letramento digital”, discutimos a existência tanto de definições operacionais como conceituais do letramento digital. Pode-se perceber, então, a relativa analogia com o debate sobre as práticas de leitura e escrita relacionadas à alfabetização e ao letramento, processos distintos embora complementares. Como discutem vários autores, a alfabetização envolve uma...

LEIA MAIS

Matemática e Língua Portuguesa: um início de conversa

Silvia Longato* Se ninguém se julga incompetente para aprender a própria língua, ninguém deveria julgar-se incompetente para compreender os conteúdos da matemática escolar. (MACHADO, 2011.) A epígrafe acima resume e, ao mesmo tempo, evidencia o que há algum tempo tem me levado a pesquisar, ler e refletir: o que a Matemática causa nas pessoas, mas, principalmente, nas que estão diretamente ligadas a seu...

LEIA MAIS

O imaginário de todos nós

Jorge Miguel Marinho* O que eu pediria à escola, se não me faltassem luzes pedagógicas, era considerar a poesia como primeira visão direta das coisas. E depois como veículo de informação prática e teórica, preservando em cada aluno o fundo mágico, lúdico, intuitivo e criativo que se identifica basicamente com a sensibilidade poética. Carlos Drummond de Andrade É sempre bom ouvir Drummond – ele...

LEIA MAIS

Formação continuada de professores e a Educação do Campo no Semiárido: desafios e...

Raimunda Alves Melo* A região do semiárido brasileiro compreende um território de 1,142 milhão km² de extensão, reunindo cerca de 1.500 municípios de 11 estados: Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, onde vivem...

LEIA MAIS

Dimensões do letramento digital

Richard Romancini* “Nossa sociedade está vendo nascer um novo modelo de analfabetismo: o digital. Ele é marcado pela impossibilidade de usar um computador para ler, escrever ou realizar tarefas simples”, disse o historiador francês Roger Chartier, numa entrevista. A afirmação é útil para introduzir a ideia de que o letramento digital envolve compreensões variadas e, até certo ponto, complementares da mesma...

LEIA MAIS
1 2 3 4 5 
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS