Compartilhar Facebook   
Favoritar
EM REVISTACOLUNAS — SEQUÊNCIAS LÚDICAS DE APRENDIZAGEM: UMA PROPOSTA DO PALAVRA DE CRIANÇA...

Sequências lúdicas de aprendizagem: uma proposta do Palavra de Criança

Raimunda Alves Melo* 


O Programa Palavra de Criança, realizado desde 2009 com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em parceria com a Secretaria Estadual de Educação do Estado do Piauí (Seduc) e o Instituto ProBem, objetiva qualificar as equipes das redes municipais de educação para a implementação de políticas de alfabetização e letramento, visando garantir o direito das crianças de serem alfabetizadas e letradas até os 8 anos de idade. Em 2015, estão sendo atendidos 88 municípios do Piauí e 14 municípios do Amazonas.


O trabalho é realizado por meio de formação e assessoramento dos coordenadores municipais, que se responsabilizam pela articulação e implementação de ações formativas, didáticas, pedagógicas e de parceria com as famílias apoiadas pela proposta do Programa. A formação desses sujeitos visa fortalecer a competência técnica e pedagógica para que sejam capazes de liderar em âmbito municipal as ações do Palavra de Criança.


Segundo as proposições metodológicas do Palavra de Criança, o planejamento da ação didática é condição imprescindível para a aprendizagem das crianças. Contudo, é necessário considerar as realidades e os contextos socioculturais em que elas estão inseridas, de modo que a organização do trabalho pedagógico favoreça a aprendizagem. Com esse intuito, propõe sequências lúdicas de aprendizagem, caracterizadas por um conjunto de aulas lúdicas, fundamentadas na cultura da criança, com atividades ligadas entre si, de acordo com os objetivos que os professores pretendem alcançar para uma aprendizagem significativa dos alunos.


Ao contemplar as sequências lúdicas como um dos eixos do Programa, as equipes partem do princípio de que é preciso criar oportunidades efetivas de contato das crianças com jogos, brinquedos, brincadeiras e literatura infantil, pois o lúdico, quando proposto com base em uma ação pedagógica planejada, assegura o desenvolvimento e a construção da linguagem, expressa por meio de gestos, sons, imagens, fala e escrita.


Na elaboração das sequências, os docentes são orientados a realizar avaliações diagnósticas bimestrais com o objetivo de averiguar os conhecimentos prévios e o nível de aprendizagem dos alunos. Logo em seguida, com o apoio de coordenadores pedagógicos das escolas e do coordenador municipal, planejam sequências com uma série de aulas contemplando desafios, atividades diferenciadas, jogos, uso de diferentes linguagens e gêneros textuais, favorecendo a aprendizagem das crianças.


Em Língua Portuguesa, por exemplo, leitura, escrita e oralidade são trabalhadas em conjunto, o que confere mais sentido ao trabalho e amplia as possibilidades de aprendizagem da criança. Outra característica importante é a interdisciplinaridade do trabalho pedagógico, por meio da qual os professores desenvolvem um tema abrangendo diferentes disciplinas, o que proporciona o aprofundamento do assunto estudado.


Para as turmas multisseriadas de escolas do campo, são elaboradas sequências lúdicas multisséries com temas comuns para todos os alunos, planejadas com base na exploração de conteúdos relevantes e interessantes para eles, considerando as especificidades do contexto cultural em que estão inseridos e colaborando para que façam a leitura de textos e a leitura crítica do mundo.


No trabalho com sequências lúdicas de aprendizagem, as crianças participam de situações de aprendizagem em que têm a oportunidade de dirigir suas próprias ações na construção do conhecimento escolar, favorecendo a aprendizagem de aspectos cognitivos, físicos, sociais e afetivos, tendo o brincar como foco do trabalho educativo e fonte de aprendizagem integral.


Nesse contexto, a brincadeira é de fundamental importância e constitui-se como uma das principais atividades promotoras da aprendizagem e do desenvolvimento infantil, pois, além de interagir com os outros e aprender regras de convívio social, quando brincam as crianças se comunicam, manipulam objetos, desenvolvem a atenção, a memória e a imaginação.


O instrumento de elaboração das sequências lúdicas de aprendizagem proposto pelo Programa Palavra de Criança dispõe de três partes integradas. Na primeira, os professores definem as Expectativas de Aprendizagem referentes aos aspectos cognitivos, físicos, sociais e emocionais que pretendem que os alunos desenvolvam. Refere-se às capacidades das crianças para mobilizar suas habilidades (saber fazer), seus conhecimentos (saber) e suas atitudes (saber ser) para solucionar os desafios propostos pela sequência.


Na segunda, são expostas as Áreas do Conhecimento Escolar e Conteúdos, que são conceitos e assuntos, a fim de desenvolver as expectativas de aprendizagem e promover um saber articulado, interdisciplinar e relevante para os alunos. A seleção dos conteúdos é realizada por meio da exploração dos livros didáticos, livros de literatura infantil e outros suportes textuais, integrando, estreitando e respeitando os vínculos entre escola e comunidade, entre conhecimentos escolares e saberes culturais das crianças.


A terceira e última parte do instrumento contempla as Estratégias Metodológicas e de Avaliação, que traz a definição das etapas de desenvolvimento da sequência lúdica de aprendizagem, o passo a passo das ações, os tipos de atividades trabalhadas, o tempo para a realização das atividades, as formas de organização dos alunos em sala, os recursos didáticos utilizados e as propostas de avaliação.


Entre outras vantagens, as sequências lúdicas de aprendizagem permitem determinar os conteúdos que as crianças vão estudar, para que servirá cada conteúdo (expectativas de aprendizagem) e como se desenvolverá o estudo (estratégias metodológicas). Permitem também que os conhecimentos escolares sejam trabalhados de forma significativa e adequada ao nível de conhecimento de cada criança.


O trabalho com as sequências lúdicas de aprendizagem estimula a colaboração, uma vez que os alunos não são divididos por séries, mas por níveis de aprendizagem e em agrupamentos organizados pelos professores, com base nas expectativas de aprendizagem que já dominam e do que precisam aprender para avançar. Algumas atividades, como acolhidas musicais, jogos, brincadeiras, rodas de conversa, rodas de leitura, pesquisas, entre outras, são realizadas de forma coletiva, todos os alunos participam/realizam juntos, pois, dependendo do conteúdo e do procedimento, as propostas são integradas.


Em outros momentos, os alunos são divididos em pequenos grupos organizados por níveis de aprendizagem, com o intuito de realizar atividades diferentes, como leitura, interpretação e produção de textos. No planejamento, os professores preveem o que cada agrupamento de alunos deve fazer, de acordo com aquilo que eles sabem ou precisam aprender.


A avaliação constante das expectativas de aprendizagem possibilita as intervenções necessárias, tanto no processo de elaboração e de ajustes das sequências como nas ações de reforço escolar, atenção individualizada, envolvimento das famílias, permitindo que as crianças sejam atendidas em suas necessidades de aprendizagem, pois, conhecendo seus alunos, os professores organizam agrupamentos não por idade e/ou série, mas por nível de aprendizagem.


Ao longo de sete anos de trabalho, o Programa Palavra de Criança tem contribuído para que, em muitos municípios piauienses, as sequências lúdicas de aprendizagem sejam adotadas como parte integrante das ações das políticas educacionais, colaborando para o aprimoramento da prática docente, para os processos de planejamento e, principalmente, para a melhoria da aprendizagem das crianças.


* Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Supervisora do Pnaic no Piauí. E-mail: raimundinhamelo@yahoo.com.br. 


Fotos: atividades educativas de aplicação das sequências lúdicas de aprendizagem na Escola Francisco Bezerra, em Buriti dos Montes (PI).
 ____________________________________ 
Leia os textos anteriores desta colunista:
• “O papel dos gestores municipais piauienses na implementação do Pnaic”
• “Formação continuada de professores e a Educação do Campo para a Convivência com o Semiárido: desafios e perspectivas” 
• “Literatura infantil lúdica: uma importante ferramenta para a formação de leitores”. 


Qual é o papel do coordenador pedagógico no Programa Palavra de Criança (Piauí)? Leia a entrevista de Raimunda Alves Melo à Plataforma do Letramento. 

ÚLTIMAS COLUNAS

...
MAIS LIDAS
Literatura infantil lúdica
Coluna aborda a importância de se trabalhar a literatura infantil de maneira lúdica e prazerosa.
Sobre novos e multiletramentos, culturas...
Jacqueline P. Barbosa* Embora seja uma quase unanimidade dizer que as tecnologias digitais de comunicação e...
VEJA MAIS
Especial multimídia
Conheça o material Práticas de leitura na escola.
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
GILSELENA PINHEIRO BORGESGILSELENA PINHEIRO BORGES disse em 16/02/2017 22h05
Adoro seus artigos professora Raimundinha. O trabalho com o lúdico é mesmo muito apaixonante! A sequência didática garante ainda mais esse direito na aprendizagem das crianças do Ciclo de Alfabetização.
FRANCISCA DAS CHAGASFRANCISCA DAS CHAGAS disse em 06/03/2016 21h27
Raimundinha o trabalho com sequências lúdicas é de suma importância para desenvolver o processo de alfabetização das crianças, visto que elas ingressam aos seis anos de idade no ensino fundamental, fase ainda de sua primeira infância, não sabem ao certo o que a educação significa e o o porquê de estudar. É através de atividades lúdicas que a criança se envolve de fato, as aulas se tornam mais atraentes, ou seja o professor alfabetizador tem a possibilidade de unir o saber"conhecimento" ao sabor da aprendizagem.
DESTERRO BARROSDESTERRO BARROS disse em 02/03/2016 08h33
O trabalho com sequências lúdicas de aprendizagem e projetos didáticos proposto pelo o Programa Palavra de Criança proporcionam às crianças participarem de situações de aprendizagem em que têm oportunidade de dirigir suas próprias ações e participação no processo de construção do conhecimento escolar e desenvolvimento cognitivo, motor e sócio afetivo, exercitando a cidadania que se inicia na infância, quando são oferecidas oportunidades para que elas façam escolhas e tomem decisões. Ressaltamos que tanto as sequências quanto os projetos valorizam a cultura da criança, entendidas como todas as produções, manifestações e processo de interação das crianças.
DESTERRO BARROSDESTERRO BARROS disse em 02/03/2016 08h32
O trabalho com sequências lúdicas de aprendizagem e projetos didáticos proposto pelo o Programa Palavra de Criança proporcionam às crianças participarem de situações de aprendizagem em que têm oportunidade de dirigir suas próprias ações e participação no processo de construção do conhecimento escolar e desenvolvimento cognitivo, motor e sócio afetivo, exercitando a cidadania que se inicia na infância, quando são oferecidas oportunidades para que elas façam escolhas e tomem decisões. Ressaltamos que tanto as sequências quanto os projetos valorizam a cultura da criança, entendidas como todas as produções, manifestações e processo de interação das crianças.
DESTERRO BARROSDESTERRO BARROS disse em 02/03/2016 08h32
O trabalho com sequências lúdicas de aprendizagem e projetos didáticos proposto pelo o Programa Palavra de Criança proporcionam às crianças participarem de situações de aprendizagem em que têm oportunidade de dirigir suas próprias ações e participação no processo de construção do conhecimento escolar e desenvolvimento cognitivo, motor e sócio afetivo, exercitando a cidadania que se inicia na infância, quando são oferecidas oportunidades para que elas façam escolhas e tomem decisões. Ressaltamos que tanto as sequências quanto os projetos valorizam a cultura da criança, entendidas como todas as produções, manifestações e processo de interação das crianças.
DESTERRO BARROSDESTERRO BARROS disse em 02/03/2016 08h32
O trabalho com sequências lúdicas de aprendizagem e projetos didáticos proposto pelo o Programa Palavra de Criança proporcionam às crianças participarem de situações de aprendizagem em que têm oportunidade de dirigir suas próprias ações e participação no processo de construção do conhecimento escolar e desenvolvimento cognitivo, motor e sócio afetivo, exercitando a cidadania que se inicia na infância, quando são oferecidas oportunidades para que elas façam escolhas e tomem decisões. Ressaltamos que tanto as sequências quanto os projetos valorizam a cultura da criança, entendidas como todas as produções, manifestações e processo de interação das crianças.
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 28/02/2016 21h46
Boa noite, Maria de Lourdes. De acordo com a Coordenação do Programa Palavra de Criança, o Programa tem como um de seus princípios o reconhecimento e valorização da cultura da criança, e orienta a implementação de ações fundamentadas na concepção desta como ser produtor de cultura, que precisa ser compreendida em sua totalidade e respeitada como um ser específico. Para tanto, fornece subsídios formativos para educadores contribuindo para que estes planejem e exerçam o trabalho escolar conscientes da particularidade das crianças, bem como das características do pensamento infantil. Ao desenvolver processos formativos fundamentados na cultura da criança, o Programa capacita os educadores para serem disseminadores da valorização da produção de cultural infantil, em detrimento de um currículo imposto com extensas atividades, que as priva de manifestar suas angústias, ações e desejos frente à realidade. Obrigada pela sua participação.
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 28/02/2016 21h40
Boa noite, Marcela e Maria Goretti. É como vocês ressaltam, o uso do lúdico no ensino aprendizagem possibilita que a criança interaja e aprenda de forma criativa, favorece a reelaboração criativa de sentimentos e conhecimentos e permite, às crianças, o encontro com seus pares. Nesse sentido, o lúdico satisfaz as necessidades de crescimento da criança, de desenvolvimento das habilidades motoras, de expressão corporal. A criança, por meio do lúdico, representa situações que simbolizam uma realidade que ainda não pode alcançar e aprende a interagir com as pessoas, compartilhando, cedendo às vontades dos colegas, recebendo e dispensando atenção aos seus pares. Aprende, ainda, a respeitar e a ser respeitada. As brincadeiras promovem situações em que as crianças aprendem conceitos, atitudes e desenvolvem habilidades diversas, integrando aspectos cognitivos, sociais e físicos.
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 28/02/2016 21h35
Olá, Antônio Edmilson, Segundo os idealizadores, o Programa Palavra de Criança é fruto do apelo comovente de crianças que ao se depararem com a magia da compreensão do mundo, através da leitura e da escrita, não conseguem calar diante de tantas outras que no mesmo contexto, na mesma faixa etária, não são capazes de acompanharem o tempo certo do processo de alfabetização e letramento. A palavra não dita, o texto não escrito de milhares de alunos foram muito bem manifestados na fala de Keliane Silva, quando escreveu uma carta às autoridades educacionais do seu estado, falando da emoção de saber ler e demonstrando seu desalento e tristeza pelos amigos menos afortunados, que ainda não experimentaram a mesma proeza. A palavra de Keliane não pode ficar contida e a resposta para suas inquietações foi dada através da formalização do Programa Palavra de Criança.Na etapa 2015 o PPC tem como objetivo fortalecer a política educacional de Educação Infantil e Ensino Fundamental - Anos Iniciais, por meio da implementação de ações fundamentadas na concepção da criança como ser único, completo, indivisível e social, cujas políticas educacionais precisam dialogar e se articular em suas práticas para atendê-las de forma integral em seus aspectos físicos, emocionais, afetivos, cognitivos e sociais. Obrigada pela sua participação.
MARCELLAMARCELLA disse em 28/02/2016 17h22
Parabenizo o programa Palavra de Criança por propor sequências lúdicas de aprendizagem assegurando que as aulas tornem-se momentos agradáveis e fazendo com que o lúdico deixe de ser prática esporádica e constitua-se rotina no processo de ensino aprendizagem, assegurando o desenvolvimento integral das crianças. Gostei muito do texto, pois ele deixa claro a seriedade que é a pratica pedagógica lúdica como ferramenta de ensino aprendizagem, desmitificando a ideia de que o brincar é algo improdutivo e mero passatempo.
ANTONIO EDMILSON DE SOUSA LOPESANTONIO EDMILSON DE SOUSA LOPES disse em 26/02/2016 17h31
Apesar do lúdico ser relacionado a brincadeira o texto apresenta um programa com uma afirmação muita séria e sugestiva " palavra de criança ". Faz uma abordagem muito positiva quando define que as atividades devam ter como base a realidade sócio cultural do aluno e que sejam estimulantes. Mais importante e acredito ser o motivo de sucesso do programa é a forma de ingresso do aluno nas atividades que é mediante suas habilidades. Parabéns aos idealizadores e demais envolvidos. Palavra de Criança! !
ANTONIO EDMILSON DE SOUSA LOPESANTONIO EDMILSON DE SOUSA LOPES disse em 26/02/2016 17h31
Apesar do lúdico ser relacionado a brincadeira o texto apresenta um programa com uma afirmação muita séria e sugestiva " palavra de criança ". Faz uma abordagem muito positiva quando define que as atividades devam ter como base a realidade sócio cultural do aluno e que sejam estimulantes. Mais importante e acredito ser o motivo de sucesso do programa é a forma de ingresso do aluno nas atividades que é mediante suas habilidades. Parabéns aos idealizadores e demais envolvidos. Palavra de Criança! !
ANTONIO EDMILSON DE SOUSA LOPESANTONIO EDMILSON DE SOUSA LOPES disse em 26/02/2016 17h31
Apesar do lúdico ser relacionado a brincadeira o texto apresenta um programa com uma afirmação muita séria e sugestiva " palavra de criança ". Faz uma abordagem muito positiva quando define que as atividades devam ter como base a realidade sócio cultural do aluno e que sejam estimulantes. Mais importante e acredito ser o motivo de sucesso do programa é a forma de ingresso do aluno nas atividades que é mediante suas habilidades. Parabéns aos idealizadores e demais envolvidos. Palavra de Criança! !
MARIA GORETTIMARIA GORETTI disse em 26/02/2016 10h17
O trabalho com as sequências lúdicas de aprendizagem além de estimular a colaboração dos alunos permite uma aprendizagem prazerosa, pois as crianças aprendem fazendo o que gostam, a sala de aula se transforma num espaço muito agradável de transmissão de conhecimento. O lúdico não está apenas no ato de brincar, está também no ato de ler, de escrever, no aprimorar-se da literatura como forma natural de descobrimento e compreensão do mundo.E assim o conhecimento vai sendo construído com alegria disposição e prazer.
MARIA DE LOURDES LEALMARIA DE LOURDES LEAL disse em 25/02/2016 13h52
Muito relevante o trabalho com sequências lúdicas de aprendizagem, pois com esse novo jeito de olhar para a aprendizagem das crianças, onde elas podem tornar-se parte desse contexto participando de situações em que aprendem, tendo a oportunidade de dirigir e organizar suas próprias ações na construção do conhecimento escolar, com essa visão pode-se observar que com esses novos métodos e didáticas o aprendizado dar-se de uma forma mais prazerosa contribuindo assim em todos os aspectos na construção do ensino e aprendizado e principalmente tendo o foco no cognitivo, que proporciona todo esse trabalho educativo. “Parabéns.”
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 25/02/2016 08h14
Isso mesmo, Edimilson. Segundo as consultoras do Programa Palavra de Criança, são realizados processos formativos em que os educadores tem a oportunidade de refletir e desenvolver ações garantindo que a escola seja acolhedora e que as crianças possam se sentir bem e desejosas de participar realmente da vida escolar. O Programa contribui, ainda, para o fortalecimento de práticas educativas que objetivam romper com o tradicionalismo presente nas instituições de educação que associam disciplina a silêncio e veem a conversa e as interações entre as crianças como sinônimo de bagunça e falta de aprendizagem.
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 25/02/2016 08h06
Bom dia, Marcos. Parabéns a todos os educadores do município de Buriti dos Montes. Segundo a equipe do Programa Palavra de Criança, ao contemplar a cultura da criança como um de seus princípios, e notadamente a ludicidade, o Programa o faz investindo na certeza de que o lúdico, quando proposto a partir de uma ação pedagógica planejada e fundamentada, favorece o desenvolvimento da linguagem, dos gestos, dos sons, das imagens, da fala, da escrita, entre outras possibilidades. Dessa forma, incentiva oportunidades de contato das crianças com jogos, brinquedos, brincadeiras, literatura infantil, música, dança.
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 25/02/2016 08h01
Bom dia Flávia, obrigada pela sua participação. Gostei muito de seus posicionamentos sobre a relevância de um trabalho inovador, contextualizado e bem estruturado, o que implica em um bom planejamento. Neste sentido, é válido destacar que uma aula inspirada no lúdico, não é necessariamente aquela que apenas ensina conteúdos com jogos ou brinquedos, mas aquela em que as características do brincar estão presentes, influindo no modo de ensinar do professor, na seleção dos conteúdos, dos recursos didáticos, no envolvimento da criança. Tudo isso de forma consciente, competente e crítica, como você menciona.
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 25/02/2016 07h56
Parabéns pela sua participação, Andressa e Basília. Concordo com vocês. O lúdico, quando proposto a partir de uma ação pedagógica planejada e fundamentada, favorece o desenvolvimento da linguagem, dos gestos, dos sons, das imagens, da fala, da escrita, entre outras possibilidades. Dessa forma, atividades em que as crianças tenham contato com jogos, brinquedos, brincadeiras, literatura infantil, música, dança são prazerosas, bem aceitas e proporcionam bons resultados de aprendizagem.
RAIMUNDA ALVES MELORAIMUNDA ALVES MELO disse em 25/02/2016 07h48
Obrigada pela sua participação, Ana Hilda. Segundo a equipe do PPC, o trabalho com sequências lúdicas de aprendizagem proporcionam às crianças participarem de situações de aprendizagem em que têm oportunidade de dirigir suas próprias ações e participarem ativamente do processo de construção do conhecimento escolar, valorizam a cultura da infância e por essa razão o ato de aprender se torna prazeroso e significativo para as crianças.
BASILIABASILIA disse em 24/02/2016 23h56
O uso do lúdico no ensino aprendizagem, promove interagir e aprender de forma criativa o aprendizado das crianças. Como sempre a dona Raimundinha faz um belíssimo trabalho.
BASILIABASILIA disse em 24/02/2016 23h55
O uso do lúdico no ensino aprendizagem, promove interagir e aprender de forma criativa o aprendizado das crianças. Como sempre a dona Raimundinha faz um belíssimo trabalho.
BASILIABASILIA disse em 24/02/2016 23h55
O uso do lúdico no ensino aprendizagem, promove interagir e aprender de forma criativa o aprendizado das crianças. Como sempre a dona Raimundinha faz um belíssimo trabalho.
ANA HILDAANA HILDA disse em 24/02/2016 23h22
Fico muito feliz em ver essas estratégias de melhoria do processo de ensino-aprendizagem fugindo dos métodos tradicionais e colocando o aluno na situação de sujeito do seu desenvolvimento. Vejo nos olhos da minha sobrinha, aluna de escola pública em Buriti dos Montes, o brilho e a alegria em fazer parte desse projeto e isso é a maior prova de que todo o trabalho desenvolvido por pessoas com vc Raimunda Melo valem e muito a pena. Parabéns a todos os envolvidos.
ANA HILDAANA HILDA disse em 24/02/2016 23h22
Fico muito feliz em ver essas estratégias de melhoria do processo de ensino-aprendizagem fugindo dos métodos tradicionais e colocando o aluno na situação de sujeito do seu desenvolvimento. Vejo nos olhos da minha sobrinha, aluna de escola pública em Buriti dos Montes, o brilho e a alegria em fazer parte desse projeto e isso é a maior prova de que todo o trabalho desenvolvido por pessoas com vc Raimunda Melo valem e muito a pena. Parabéns a todos os envolvidos.
FRANCISCO MARCOSFRANCISCO MARCOS disse em 24/02/2016 22h55
As sequências lúdicas de aprendizagem são muito importantes no elenco de ações do Programa Palavra de Criança. Trabalho na secretaria de educação de Buriti dos Montes e sempre vejo o empenho dos coordenadores e dos professores em relação a preparação de sequencias lúdicas, pois acreditam que quando se trabalha com objetivos e com atividades pensadas estrategicamente para ensinar de verdade, motivar os alunos e , além do que, trabalhar com um planejamento correto do fazer pedagógico diário, o ensino dá resultados mais eficazes e visíveis. Buriti dos Montes trabalha com as orientações do Programa já há 4 anos e vem se destacando ano a ano em seus dados educacionais, com certeza resultados de uma alfabetização bem estruturada, com organização da aprendizagem, do trabalho docente, orientações na relação com as famílias, entre as várias outras propostas do Palavra de Criança. Parabéns professora Raimundinha por mais um belo texto.
ANDRESSAANDRESSA disse em 24/02/2016 22h35
Muito boa a proposta. Sou defensora do uso do lúdico no processo de aprendizagem de crianças, acredito que essa é uma forma de conseguir a atenção das mesmas mais facilmente, além de promover aprendizado.
FLÁVIAFLÁVIA disse em 24/02/2016 21h14
Gostei muito do texto, pois, no contexto educacional atual é preciso assumir que é possível e desejável superar os entraves colocados pelo tradicional e ultrapassado trabalho educativo. E o texto aqui trás uma discussão e sugestão de um trabalho de planejamento integrado e contextualizado, onde as ações educativas dialogam com as vivencias de educandos e educadores. O planejamento, nesta perspectiva, é, acima de tudo, uma atitude crítica do educador diante de seu trabalho docente, torna-se ação consciente, competente e crítica do educador. SUPER Parabéns pelo texto e pelo trabalho, desejo sucesso e que venham mais belíssimos trabalhos como esse, abraços.
EDIMILSON PEREIRAEDIMILSON PEREIRA disse em 24/02/2016 18h49
Muito bom o artigo. Isso mostra que o trabalho com sequencia didática é muito importante para o sucesso dos trabalhos pedagógicos. Ajuda na organização da aprendizagem e do trabalho do professor.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS