Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — LER, INTERPRETAR E RESOLVER PROBLEMAS...

Ler, interpretar e resolver problemas

Dentre as várias atividades propostas nas aulas de Matemática, uma, em especial, é anunciada por professores como indicação de bons resultados ou como preocupação por insucessos nas aprendizagens dos estudantes. Estamos nos referindo ao ensino-aprendizagem envolvendo a leitura, interpretação e resolução de problemas.


Em relação à resolução de problemas, há referenciais teóricos (alguns serão indicados na bibliografia consultada) significativos, que têm auxiliado professores a elaborar planos de aula, oferecendo indicações de “como” desenvolver ações em sala de aula que contribuam para a ampliação e/ou sistematização de estratégias próprias dos estudantes, como: desenho, decomposições numéricas, escrita de resolução de problemas.


Incentivá-los a buscar modos de resolver problemas e garantir momentos de socialização dessas estratégias constituem aspectos importantes de ampliação de repertórios na “arte” de resolver problemas. Entretanto, mesmo com essas pesquisas, estudos e materiais publicados, são frequentes as queixas dos professores a respeito das dificuldades enfrentadas pelos estudantes em relação à leitura e interpretação de problemas e de outros textos matemáticos. Com base em um trabalho realizado com crianças a esse respeito,  Kátia Stocco Smole e Maria Ignez Diniz (2001) dizem que:



Neste Experimente, vamos dirigir as atenções ao desenvolvimento de estratégias de leitura para o acesso a gêneros textuais próprios da atividade matemática escolar. Neste momento, escolhemos o texto de enunciado de problema.


É preciso estabelecer alguns combinados, como:
• criar uma rotina que combine momentos de leitura individual (oral, silenciosa ou compartilhada), em grupo ou coletiva, expondo os alunos a situações diversificadas de leitura e às diferentes formas de produção textual (verbal e não verbal);
• motivar os alunos para a leitura, de modo que ela seja significativa aos estudantes;
• ter clareza de que a principal finalidade deste trabalho é a leitura e compreensão de enunciado de problemas, sendo sua resolução uma consequência da compreensão.

Público-alvo: alunos do Ensino Fundamental (anos iniciais).


Objetivos:
Espera-se que, com as propostas, os estudantes:
• participem de situações de leitura/escuta, produção oral e escrita de texto relacionadas a conteúdos matemáticos;
• interpretem frases e expressões próprias da linguagem matemática em textos de enunciados de problemas;
• estabeleçam relação entre as estratégias (pessoais ou convencionais) de resolução da situação-problema proposta;
• explorem o texto do problema para levantar e identificar informações – palavras, expressões, números – que ajudem a construir estratégias de solução.

1 2 3 4 
MAIS EXPERIMENTE
Organizar um baile de Carnaval
A origem do Carnaval remonta a celebrações pagãs...
Criar jogos de percurso com base em...
Jogar é uma atividade da qual as crianças sempre participam com prazer....
Montar uma brinquedoteca
Engajar os alunos em práticas sociais do interesse deles pode trazer...
Palavra-brinquedo: fazer poesia e...
“Palavra poética tem que chegar ao grau de brinquedo para ser...
Mergulhar no universo dos...
Os quadrinhos destinados ao público infantojuvenil podem proporcionar não...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
IVANETEIVANETE disse em 29/01/2019 11h43
ESTOU COMEÇANDO AGORA COMO PROFESSORA, FORMADA EM PEDAGOGIA, JÁ ATUEI DOIS ANOS DE ESTÁGIO EM ENSINO INFANTIL, APRENDI MUITO, TANTO QUE MEU TCC DE PÓS GRADUAÇÃO FOI REALIZADO COM MAIS FACILIDADE POR TER REALIZADO ESSE ESTÁGIO, POIS, SÓ COM A PRÁTICA PARA ENTENDER E APRENDER A TEORIA DA APRENDIZAGEM DA ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO.
LUCIANA PAULALUCIANA PAULA disse em 23/08/2016 23h16
gostaria de saber À Ler, interpretar e resolver problemas.
LUZIALUZIA disse em 22/09/2015 10h06
A meu ver, foram bem planejadas as estratégias, tornando assim conteúdos tão pesados em atividades tão gostosas e significativas. São essas estratégias que estão faltando, não só para a compreensão do aluno, mas para dar suporte e sustentação às aulas e aos profissionais responsáveis pelo êxito quando se trata da resolução de problemas. Penso que estava mesmo faltando uma sistematização junto à leitura para respaldar o entendimento e a interpretação da linguagem matemática destinada à resolução de problemas. Parabéns pela colaboração,
MARLENE FRANCISCA DA SILVAMARLENE FRANCISCA DA SILVA disse em 06/09/2015 23h04
Rosana, concordo plenamente com seu relato.O Trabalho na escola envolvendo Matemática já tem alguns lucros , porém, acredito que para se potencializar aprendizagem significativas sejam necessário os professores aperfeiçoar suas praticas no cotidiano, observo que muitas ainda tem dificuldades em desenvolver estrategias onde o trabalho seja de situações problemas e formas geométricas.
MARLENE FRANCISCA DA SILVAMARLENE FRANCISCA DA SILVA disse em 06/09/2015 22h32
Gostaria de saber se há na plataforma alguns curso previstos?Tenho certeza que vou potencializar grandes saberes e trocar informações .
ROZANAROZANA disse em 29/08/2015 20h28
Muito temos discutido nas nossas escolas sobre o ensino e a aprendizagem da matemática de modo que ela seja agradável e compreensível por todos. Na minha realidade, nos questionamos muitas vezes por que a maioria das nossas crianças conseguem vender alguns produtos para ajudar na sobrevivência da família como picolé, beiju, pamonha, doces e outros e não se confundem em dar o preço, receber diversos valores e passar o troco corretamente. Mas na escola a matemática é um "bicho de sete cabeças". Acreditamos que, o que tá faltando é trazer estas crianças para o mundo da leitura, ajudá-las a ler e compreender o que leu, a localizar informações explícitas ou não, a deduzir o que tá por traz de uma informação, e por fim utilizar a manipulação de objetos trazendo a realidade da criança para a sala de aula, pois trabalhar o concreto aliado às situações reais do dia a dia do aluno só irá contribuir para aulas bem mais produtivas e o avanço para a qualidade da educação.
ALESSANDRAALESSANDRA disse em 24/08/2015 15h50
É importante reconhecer que a matemática não se limita a exclusivisade memorização ela também esta a serviço da aprendizagem significativa do aprendiz, mas para isto nós professores precisamos rever nossos conceitos e estudar muito sobre os encaminhamentos didáticos para isto. Por isso tenho muito interesse em participar desta formação se for disponibilizada.
VILMAVILMA disse em 23/08/2015 18h34
TAMBÉM QUERO SABER SE HAVERÁ INSCRIÇÕES PARA ALGUM PROJETO DE FORMAÇÃO RELACIONADO À Ler, interpretar e resolver problemas.
ANA LIVIAANA LIVIA disse em 22/08/2015 17h53
A realização das atividades de matemática, com esta estratégia, voltada para a produção textual, é inovadora.É como descobrir uma nova maneira de ensinar a matemática.
ELZIELZI disse em 20/08/2015 21h21
Gostaria de saber se haverá inscrição para o curso de Ler, interpretar e resolver problemas
SUSAM WAIARD DE ALMEIDA ALVESSUSAM WAIARD DE ALMEIDA ALVES disse em 20/08/2015 17h25
Gostaria de saber quando estará disponível, inscrições de novos curso à distância.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS