Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — PRODUZIR NARRATIVAS SOBRE VERSÕES DA MESMA HISTÓRIA...

Produzir narrativas sobre versões da mesma história

Nesta proposta a ideia é que os alunos leiam e comparem duas histórias sobre a mesma temática para, posteriormente, criarem seu próprio texto. Comparar as duas histórias possibilita às crianças conhecer diferentes soluções narrativas e estilos e as aproxima da linguagem escrita. 


Quando as crianças se veem diante do desafio de escrever a sua própria história sobre um enredo já conhecido, colocam em prática o que aprenderam a respeito da linguagem escrita.


Público-alvo: Ensino Fundamental (anos iniciais).


Objetivos:
• Perceber ideias e temáticas que se cruzam no interior de narrativas com versões diferentes da mesma história.
• Aproximar-se da linguagem escrita.
• Produzir uma paródia.


Material:
• Livros que apresentem versões diversas de uma mesma história.
• Papel, lápis pretos e coloridos, giz de cera, tintas e outros materiais para desenho.


Sugestões de encaminhamento:
Aquecendo-se para a leitura
Nossa sugestão é trabalhar com a lenda “A festa no céu”. Há várias versões dessa narrativa, desde a do folclorista natalense Câmara Cascudo até da intimista Clarice Lispector, passando pelas de Monteiro Lobato e de Ana Maria Machado. O protagonista também varia de acordo com a versão: em algumas é o cágado (ou a tartaruga) a grande estrela, em outras é o sapo quem ganha as luzes da ribalta. Para esta proposta, indicamos estes recontos:
A festa no céu: um conto do nosso folclore, de Angela Lago. (São Paulo: Melhoramentos, 1995.)


“A tartaruga que queria voar”, de Margaret Mayo. (In: Como contar crocodilos: histórias de bichos. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 2012.)


É importante iniciar o momento de leitura com uma roda de conversa para aquecer a turma. Algumas perguntas que podem ser feitas:
• Vocês conhecem alguma lenda em que as personagens são animas? Quais?
• Vocês se lembram de quando conheceram essa lenda? Alguém contou a vocês ou vocês leram em um livro?
É provável que alguns alunos se refiram à lenda da festa no céu. Nesse caso, é interessante incentivá-los a contar o que lembram sobre a história. Caso haja divergências entre aqueles que se lembram da narrativa, ressalte positivamente essas diferenças, dizendo que as histórias orais, transmitidas boca a boca por gerações, são muito antigas, por isso não têm uma origem definida e um autor conhecido. Elas fazem parte da cultura de um povo e cada um que as contou e as conta até hoje modifica um detalhe, daí o dito: “Quem conta um conto aumenta um ponto”. Por isso é que existem muitas versões de uma mesma narrativa oral, que está sempre aberta para ser recontada.

1 2 3 
MAIS EXPERIMENTE
Brincar de trava-língua
“... encarnando-se nos corpos das crianças, as palavras tanto falam de...
Trabalhar com temas da comunidade
Na escola, muitas vezes as atividades de ler e escrever apresentam objetivos circulares:...
Conta outra: mitos e lendas no...
Início da conversaVivemos uma mudança de paradigma na...
Trabalhar com a linguagem teatral
O amor é como a criança: deseja tudo o que vê. William Shakespeare A...
Conhecer pessoas por e-mail
As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) alteraram...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
ONIVALDO RENATO DE CAMPOSONIVALDO RENATO DE CAMPOS disse em 16/05/2015 08h28
Muitas vezes nos deportamos com os alunos que acham que não são conseguem produzir nada, com isso se acham em capazes, ai já ficam desmotivados, com esse recurso o aluno consegue se deparar e que ele conseguiu produzir muito mais do que imaginava e achei uma grande oportunidade de você explorar mais esse lado do educando.
SOLANGESOLANGE disse em 13/05/2015 18h44
muito interessante esta proposta. Tenho acompanhado as leituras mas gostaria de saber terá para o ensino médio e EJA.
ROZANAROZANA disse em 05/05/2015 17h27
Excelente proposta para os alunos aprenderem a ler e escrever, visto que este é um dos grandes entraves que nós professores enfrentamos no dia a dia da sala de aula. É na qualidade do fazer pedagógico que podemos alcançar os bos resultados tanto no ensino, quanto na aprendizagem. Uma proposta como esta possibilita aos alunos conhecerem diversas obras com mais de uma versão, adquire o hábito da leitura como também se apropria dos mais variados comportamentos leitores e ainda ajuda a refletirem sobre o sistema de escrita para a construção de palavras, frases e textos.
ROSEMEIREROSEMEIRE disse em 07/04/2015 13h08
Ótima proposta de produção de texto. Estou trabalhando com projeto de aceleração de aprendizagem de jovens com defasagem escolar. É preciso ter criatividade e fazer um trabalho atraente.
JOSÉ DOS REISJOSÉ DOS REIS disse em 07/04/2015 09h12
Bastante interessante com certeza muito eficiente essa metodologia, chamar o aluno a participar da história, envolvendo-o a ser um dos personagem com certeza todos os envolvidos jamais esquecerão essa história. E mais uma vez a prova de que a forma Lúdica de ensinar sempre traz muitos bons e eficientes resultados.
MARIA DA CONCEIÇÃOMARIA DA CONCEIÇÃO disse em 05/04/2015 12h01
Adorei o artigo vai me ajudar com minha turma de 5 ano.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS