Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — CRIAR JOGOS DE PERCURSO COM BASE EM HISTÓRIAS...

Criar jogos de percurso com base em histórias

Jogar é uma atividade da qual as crianças sempre participam com prazer. À primeira vista, pode parecer apenas diversão com amigos. Mas você já observou o quanto se aprende jogando? A cada jogada é necessário resolver problemas e, para isso, desenvolvem-se estratégias e aprendizagens.


Nos jogos de percurso, ao lançar os dados e avançar com o peão pelas casas do trajeto, as crianças vão compreendendo o sistema numérico. Avançar no percurso de acordo com o número tirado no dado implica recitar a série numérica e enumerar as casas, isto é, tentar fazer que o número pronunciado corresponda ao objeto contado. Ao mesmo tempo, avançam na apropriação da leitura, uma vez que precisam ler as regras do jogo e as cartas que correspondem à casa onde seu peão caiu. Por fim, mas não menos importante, aprendem que ganhar e perder fazem parte do jogo.


Por essas e tantas outras razões é que os jogos vêm sendo cada vez mais incorporados ao currículo das escolas. Então, que tal criar um jogo de percurso com seus alunos? Ou melhor, ajudá-los para que eles mesmos produzam seu próprio jogo? Eles confeccionarão o tabuleiro, as regras do jogo, as cartas, os peões e o dado. Para tanto, escolherão uma história que será a “narrativa” do percurso. Com isso, aprenderão muito sobre o sistema alfabético.


Aprenderão, ainda, a aceitar as regras do jogo, pois sem elas não se pode nem iniciar a partida. Perceberão, ao longo do jogo, que as regras até podem ser modificadas, desde que isso seja discutido e acordado com os parceiros. Essa vivência com certeza os ajudará, inclusive, a compreender a importância das regras para o convívio social.
Ao final, propomos a realização de um festival de jogos, em que a turma apresente suas criações e ensine os visitantes a jogar com elas.


Público-alvo: alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental (anos iniciais).


Objetivos:
• Ampliar o repertório sobre jogos.
• Recitar oralmente uma sucessão ordenada de números.
• Reconhecer e produzir a escrita de numerais.
• Designar oralmente uma quantidade em situação de contagem.
• Conhecer e produzir textos instrucionais.
• Organizar a própria ação com base nas indicações prescritas pelas regras do jogo.
• Avançar na apropriação da leitura.
• Colaborar em situações de produção coletiva de textos, acompanhando seu desenvolvimento, dando ideias a respeito do que deve ser escrito, suprimindo ou modificando trechos quando necessário para melhor entendimento do leitor.


Material
• Papelão quadrado de mais ou menos 60 cm.
• Canetas hidrocor.
• Lápis de cor.
• Tampas de garrafa para confeccionar os peões.
• Tesoura.
• Cola branca.
• Papel A4.
• Cartolina para confeccionar os dados.

1 2 3 4 5 
MAIS EXPERIMENTE
Despertar o espírito investigativo...
É muito comum, na escola, solicitarmos pesquisas a nossos alunos. Contudo, muitas...
Organizar um baile de Carnaval
A origem do Carnaval remonta a celebrações pagãs...
Trabalhar com temas da comunidade
Na escola, muitas vezes as atividades de ler e escrever apresentam objetivos circulares:...
Produzir um telejornal com a cara...
Quando um educador problematiza o ambiente educativo em que está inserido −...
Produzir uma playlist comentada com...
Início de conversa “Dedico esta música para Guilhermina Viana, do...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
OLINDAOLINDA disse em 06/07/2015 05h50
Estou muito satisfeita com as pesquisas e meus estudos na Plataforma Letramento.
OLINDAOLINDA disse em 06/07/2015 05h31
Uma briquedoteca será uma oportuidade de inovar o conhecimento,da história do Brasil e seu conhecimento geográfico,utilizando o acessa da UE.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS