Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — TRABALHAR COM A LINGUAGEM TEATRAL...

Trabalhar com a linguagem teatral


Jogos dramáticos
(Fonte: SPOLIN, Viola. Jogos teatrais: o fichário de Viola Spolin. São Paulo: Perspectiva, 2000.)


1) Aquecimento: Jogo das três mudanças 


Objetivos: 
• estimular a concentração e a observação atenta do outro; 
• explorar a relação entre expressão corporal e descrição das personagens no texto. 


Tempo sugerido: 15 minutos.


Precondição: espaço amplo, que comporte o número de participantes.


Material: figurinos, adereços, objetos que ajudem a compor a personagem escolhida.


Desenvolvimento:
Formam-se duas fileiras com o mesmo número de pessoas. Essas fileiras devem ficar uma de frente para a outra, alinhadas, de modo que cada participante tenha um “parceiro” do outro lado. As fileiras devem ficar afastadas cinco metros no mínimo. Os integrantes de uma das fileiras, escolhida previamente, deverão observar seus parceiros da outra fileira por um tempo (a critério do condutor) e depois devem virar-se de costas. Os integrantes da fileira que está sendo observada deverão fazer três mudanças visíveis em seu corpo (na roupa, no cabelo etc.) baseadas em alguma personagem da peça Sonho de uma noite de verão. Feitas as mudanças, a fileira observadora vira-se e cada um dos participantes terá que dizer as mudanças no seu parceiro e socializá-las. Repete-se, trocando as funções das fileiras. 


2) Identificação de cenários da peça


Objetivos:
• identificar os cenários da peça;
• imaginar as características e os objetos que o compõem, trabalhando de forma articulada leitura, escrita, oralidade e linguagem corporal. 


Material: papel e lápis.


Lista de lugares (em Sonho de uma noite de verão): janela, jardim, escritório, sacada, casa na árvore, taberna, floresta e outros presentes na peça.


Desenvolvimento: 
Cada ator/atriz deve escrever o nome de três objetos que se relacionem a cada um dos lugares (cenários) onde se passa a história. O objeto não deve fazer parte da decoração (por exemplo, a poeira no solo), mas deve ser um objeto físico inanimado (por exemplo, um altar pode sugerir uma igreja; uma cama móvel pode sugerir um hospital etc.). Quando todos tiverem completado as listas, peça que cada um leia a sua. Em seguida, proponha que as comparem, buscando identificar a qual lugar cada objeto se refere. 
Procure orientar a discussão por meio de perguntas: O objeto indicou imediatamente o lugar, ou os exemplos poderiam ter sido mais explícitos? Os objetos mostram o cenário por si mesmos? Ou é o uso e a atitude com relação ao objeto que indicam o espaço? Por exemplo: A flauta está associada a qual personagem? Qual sua importância na trama? O que sua música provoca?


1 2 3 4 
MAIS EXPERIMENTE
Fazer canção com a turma
A canção, ou seja, a música com letra, é uma das maiores...
Praticar cartografia fazendo uma...
Início da conversa A arte da cartografia está presente em nossa cultura...
Produzir histórias com base em...
Em um livro para crianças, os aspectos gráficos e visuais são um...
Produzir uma playlist comentada com...
Início de conversa “Dedico esta música para Guilhermina Viana, do...
Organizar um baile de Carnaval
A origem do Carnaval remonta a celebrações pagãs...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
LICIA MARIALICIA MARIA disse em 03/07/2015 17h21
A arte das palavras junto com os movimentos corporais é o que Shakespeare torna encantador aos apreciadores da leitura, da literatura e seus afins.
LICIA MARIALICIA MARIA disse em 03/07/2015 17h14
As sugestões de atividades são bem criativas! Fazem com que o professor e o aluno tenham um novo olhar para os clássicos e também trabalhar poetizando sobre as produções das crianças.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS