Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — CONHECER PESSOAS POR E-MAIL...

Conhecer pessoas por e-mail


Já de início, exponha aos alunos que o objetivo da troca de e-mails é saber mais sobre outro lugar. O objetivo é pensar em mudanças no seu próprio ambiente ou ainda valorizar aspectos de sua realidade para a montagem da mostra. Em uma primeira conversa, levante o conhecimentos prévio da turma sobre o e-mail. Eles sabem o que é? Usam essa forma de correspondência? Possuem contas de e-mail? Os pais ou familiares possuem e-mail? O que é possível receber ou enviar por e-mail? Que tal trocar e-mails com alunos da mesma idade que moram e/ou estudam em outros locais? 
Apresente, na tela do computador ou impressos, exemplos de e-mails com funções diferentes: propaganda, lista de discussão, e-mail pessoal, solicitação de serviços, comunicação entre colegas de trabalho etc. É interessante que os exemplos sejam reais (peça autorização dos envolvidos para mostrar à turma). Chame atenção para características como data e local, que já vêm automaticamente nos e-mails, o vocativo, a assinatura, os anexos (quando houver) etc. 


Também é possível abordar os diferentes usos da língua, dependendo da função do e-mail e de seus interlocutores. Ou seja, se utiliza ou não o internetês, se o registro é formal ou informal, se há preocupação com a norma-padrão da língua, se utiliza emoticons (aqueles desenhos de rostos com diferentes expressões faciais) etc. Nesse momento, pode-se sistematizar conteúdos relacionados ao sistema de escrita alfabética, às regras ortográficas e de pontuação, que devem ser retomados na revisão das produções de e-mails dos alunos e dos textos da mostra. Outro tópico interessante são os termos vindos de outras línguas – os chamados empréstimos linguísticos – muito usados na internet e cada vez mais incorporados a nossa linguagem, tais como: on-line, delete, mouse, download, site, login, logon...

Criação de conta de e-mail
Crie com os alunos as contas de e-mail, caso ainda não tenham. Fale sobre a escolha do endereço de e-mail: o nome ou o apelido escolhido para compor o endereço (por exemplo, camilinha_lima@...) já é uma apresentação de si mesmo. Explique que um mesmo endereço é usado para diferentes funções, por exemplo, mensagens para a diretora da escola, para uma tia que mora longe ou para um amigo de turma.
Se não houver vários computadores disponíveis em sua escola, é possível alterar o projeto para a escrita de e-mails coletivos. Nesse caso, a turma cria apenas uma conta para dialogar com uma turma de outra escola. Inicialmente, as trocas podem ser realizadas com e-mails elaborados conjuntamente por toda a turma. Ao longo do projeto, os alunos, individualmente ou em grupo, podem ficar responsáveis pelo e-mail a cada semana, trazendo a resposta recebida para a turma.

Primeira troca de e-mail
O primeiro e-mail a ser enviado pode ser escrito de forma coletiva, alterando somente o vocativo (o nome de quem vai receber o e-mail) e a assinatura (de quem o enviará). Nas próximas correspondências, é interessante que cada um produza seu texto.
Na primeira produção, enfatize que os interlocutores ainda não se conhecem. Por isso, é preciso apresentar-se e fazer perguntas iniciais para conhecer o outro: idade, seu ano escolar, cidade e bairro onde mora, escola em que estuda.

1 2 3 
MAIS EXPERIMENTE
Jogar: uma estratégia de...
A representação espacial da informação sobre os lugares (a...
Refrescar a cuca na Matemática
Início de conversaTrabalhar com jogos na sala de aula tem se revelado um importante...
Produzir histórias com base em...
Em um livro para crianças, os aspectos gráficos e visuais são um...
Produzir uma playlist comentada com...
Início de conversa “Dedico esta música para Guilhermina Viana, do...
Visitar um museu de arte com a...
Educar em artes visuais é, de início, possibilitar ao educando muitas...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
ROZANAROZANA disse em 18/06/2014 09h27
Excelente oportunidade de se trabalhar sobre meio de comunicação através da tecnologia colocando em destaque as funções que esse tipo de correspondência pode ter nas práticas sociais das pessoas que fazem tal uso, tirando dela os melhores proveitos e de maneira positiva, ou seja para o bem, pois hoje em dia há uma inversão de valores onde algumas pessoas fazem uso da mesma de forma negativa para saciar caprichos que trazem danos gravíssimos e muitas vezes irreversíveis às pessoas ou até mesmo à humanidade.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS