Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — LER E CONTAR CLÁSSICOS PARA CRIANÇAS...

Ler e contar clássicos para crianças


O momento narração oral
A história contada oralmente traz o privilégio do contato direto do contador com o ouvinte; nesse caso, a voz do professor emite a sua própria palavra, já que foi ele quem fez a adaptação do conto. Por se tratar de um momento de contato mais íntimo entre professor e alunos, pode-se lançar mão de algum recurso que diferencie esse momento daquele de leitura: uma cantiga de abertura, o som de algum sino ou qualquer outro instrumento que traga um tom de magia para esse instante, o uso de algum acessório relacionado ao conto ou, quem sabe, uma fantasia.


O professor, ao iniciar sua narrativa, pode comentar sobre o que escolheu contar naquele dia ou, se preferir guardar surpresa, conversar somente ao final. É importante que antes ou depois da narração revele aos alunos como entrou em contato com a história: se ouviu de algum outro contador (professor), se a escolheu num livro, se foi encontrado na internet ou numa revista.


Diferentemente da leitura em voz alta, na narração o texto é de quem conta. Assim, desde que preservada a sequência narrativa da história, você pode abrir espaço para incluir algum comentário feito pelas crianças, bem como novas palavras/expressões, imagens das cenas, que lhe vão surgindo conforme conta.


A conversa final segue os mesmos parâmetros da conversa sobre um conto lido em voz alta: do que gostaram, do que não gostaram, se têm algo a perguntar e comentários livres que crianças gostam de fazer após ouvir uma boa história.


Como os contos clássicos estão sempre carregados de ensinamentos, é importante, tanto no caso da leitura em voz alta, como da narração oral, tomar cuidado para não restringir a lições de moral a vasta experiência que se pode ter com esses contos.


Outro cuidado a se tomar é com as adaptações em que se suprimem partes que considera inadequadas para o seu público. Caso o conto tenha algo que lhe pareça impróprio, é preferível escolher outro a contá-lo numa versão que sacrifique o tesouro transmitido ao longo de séculos pela humanidade.



Autora da oficina: Madalena Monteiro, Formadora do Projeto Entre na Roda.


Conheça mais propostas de rodas de leitura acessando o material do Entre na Roda, parceria entre Fundação Volkswagen e Cenpec.

1 2 3 
MAIS EXPERIMENTE
Trocar mensagens ontem e hoje
A troca de cartas pessoais caiu em desuso nos dias de hoje. Mas a prática de trocar...
Conhecer pessoas por e-mail
As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) alteraram...
Criar programas de rádio com a...
A escola divide seu espaço com outras formas de aprendizagem e disputa a...
Jogar: uma estratégia de...
A representação espacial da informação sobre os lugares (a...
Produzir narrativas sobre versões...
Nesta proposta a ideia é que os alunos leiam e comparem duas histórias sobre...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
OLINDAOLINDA disse em 06/07/2015 08h24
Um conto da contadora Madalena Monteiro ,que simplicidade quanta competência esta contadora,no Conto de Orixá lindo adorei.
MARCO ANTONIOMARCO ANTONIO disse em 16/04/2014 22h34
O material é muito rico, pois remete a uma serie de atividades que podemos desenvolver em sala de aula. Estou gostando muito do projeto.
MARIA LUIZAMARIA LUIZA disse em 29/03/2014 10h42
quero muito participar dos cursos, aguardo retorno, nunca consigo fazer a inscrição, e sempre fico acessando. obrigada
ROBERTAROBERTA disse em 18/03/2014 07h44
Tenho uma bagagem desse mundo de contar histórias, conto histórias na sala de aula, nas comunidades que faço um trabalho voluntário, o ato de contar uma história nos requer uma maneira diferente de ver a vida é saber contar histórias, você precisa saber prender atenção das pessoas,dos alunos,e das crianças das comunidades. Arte de contar histórias e fazer o indivíduo entrar dentro das histórias transformando a história no momento único.
CRISTIANE NONATO DE SOUZACRISTIANE NONATO DE SOUZA disse em 25/11/2013 14h09
Esse material me ajudou muito para o planejamento e desenvolvimento das minhas roda de leitura, estou tendo dificuldade para realizá-las em meu trabalho, pois ainda não me sinto uma boa contadora de história, mas confesso que estou me esforçando e este material acrescentou bastante para a minha formação.
PLATAFORMAPLATAFORMA respondeu em 25/11/2013 18h32
Que bom, Cristiane! A Plataforma também oferece oficinas on-line totalmente gratuitas para formar mediadores de leitura. A partir de 2014 novas turmas serão abertas. Cadastre-se (http://www.plataformadole...o-cadastro.html) na Plataforma e receba nossa newsletter com as novidades. Abs!
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS