Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — LER E CONTAR CLÁSSICOS PARA CRIANÇAS...

Ler e contar clássicos para crianças


Sugestão de encaminhamento:


Preparo
Após escolher o conto, decida se vai lê-lo em voz alta para os alunos ou contá-lo oralmente. Quando as versões escritas que escolhemos têm texto e ilustrações muito bons, é mais adequado optar pela leitura. Já se gostou muito de um conto, mas não encontrou uma boa adaptação escrita e/ou ilustrada, recomenda-se preparar a história para narrá-la oralmente.


Ao preparar-se para a leitura, procure estudar o conto e planejar como será a atividade de modo geral: como fará a apresentação do livro; se fará pausas para favorecer que as crianças antecipem a continuidade do conto e em que momentos essas pausas serão mais adequadas; se vai ler em capítulos (interromper a leitura e continuar em outro momento); e de quais questões vai lançar mão para entabular a conversa após a leitura.


É importante também treinar a leitura em voz alta, exercitando as entonações adequadas, as pausas, os climas de cada parte do conto, a variação de voz para cada personagem, de modo a garantir uma leitura fluente e interessante. Além disso, o professor deve pesquisar informações sobre o conto escolhido, seus autores ou adaptadores.


Ao preparar-se para contar oralmente, também é importante estudar a história, apropriando-se dela a ponto de narrá-la como algo que vivenciou. Uma maneira de fazer isso é, depois de ler o conto algumas vezes, recontá-lo em voz alta para si próprio, fazer um esquema destacando as partes mais importantes do conto – as ações sem as quais a história não avançaria (de forma mais detalhada que a divisão em começo, meio e fim). Tendo chegado ao esqueleto da sequência narrativa, comece a recheá-lo com seus próprios coloridos, dando vida aos personagens, estabelecendo os espaços por onde se passa a história, enfim, descobrindo seu jeito de contar a história no momento, para aquele grupo de crianças.


O momento da leitura
Apresente o livro conforme planejou: lendo o título do livro, falando dos autores e verificando se alguém já conhece essa ou outras histórias desses escritores. É importante ficar claro que, entre o professor e as crianças, está um objeto da cultura, o livro, e que a palavra emitida pelo professor não é sua, mas do autor.


Antes de começar a ler, combine com as crianças se lerá o conto todo para depois conversarem sobre ele, se fará pausas durante a leitura para conversarem, se mostrará as ilustrações (caso haja) ao final ou ao longo da leitura.


Durante a leitura, faça as pausas que planejou e, na medida do possível, abra espaço para os comentários espontâneos das crianças, mas sempre tomando o cuidado de dosar as interrupções para evitar que a atividade se torne muito longa e enfadonha.


Ao final da leitura, motive as crianças a fazerem seus comentários sobre as impressões que tiveram da história, a comentarem partes de que mais gostaram, a fazerem perguntas sobre algo que não compreenderam. Esse é um bom momento para reler os trechos preferidos das crianças ou partes sobre as quais surgirem dúvidas.

1 2 3 
MAIS EXPERIMENTE
Conhecer pessoas por e-mail
As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) alteraram...
Produzir uma playlist comentada com...
Início de conversa “Dedico esta música para Guilhermina Viana, do...
Praticar escrita e reescrita...
As produções escritas na escola muitas vezes se configuram como um desafio...
Palavra-brinquedo: fazer poesia e...
“Palavra poética tem que chegar ao grau de brinquedo para ser...
Criar ou contar histórias com...
A fantasia, a invenção, a criatividade pensam, a imaginação...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
OLINDAOLINDA disse em 06/07/2015 08h24
Um conto da contadora Madalena Monteiro ,que simplicidade quanta competência esta contadora,no Conto de Orixá lindo adorei.
MARCO ANTONIOMARCO ANTONIO disse em 16/04/2014 22h34
O material é muito rico, pois remete a uma serie de atividades que podemos desenvolver em sala de aula. Estou gostando muito do projeto.
MARIA LUIZAMARIA LUIZA disse em 29/03/2014 10h42
quero muito participar dos cursos, aguardo retorno, nunca consigo fazer a inscrição, e sempre fico acessando. obrigada
ROBERTAROBERTA disse em 18/03/2014 07h44
Tenho uma bagagem desse mundo de contar histórias, conto histórias na sala de aula, nas comunidades que faço um trabalho voluntário, o ato de contar uma história nos requer uma maneira diferente de ver a vida é saber contar histórias, você precisa saber prender atenção das pessoas,dos alunos,e das crianças das comunidades. Arte de contar histórias e fazer o indivíduo entrar dentro das histórias transformando a história no momento único.
CRISTIANE NONATO DE SOUZACRISTIANE NONATO DE SOUZA disse em 25/11/2013 14h09
Esse material me ajudou muito para o planejamento e desenvolvimento das minhas roda de leitura, estou tendo dificuldade para realizá-las em meu trabalho, pois ainda não me sinto uma boa contadora de história, mas confesso que estou me esforçando e este material acrescentou bastante para a minha formação.
PLATAFORMAPLATAFORMA respondeu em 25/11/2013 18h32
Que bom, Cristiane! A Plataforma também oferece oficinas on-line totalmente gratuitas para formar mediadores de leitura. A partir de 2014 novas turmas serão abertas. Cadastre-se (http://www.plataformadole...o-cadastro.html) na Plataforma e receba nossa newsletter com as novidades. Abs!
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS