Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — LER E CONTAR CLÁSSICOS PARA CRIANÇAS...

Ler e contar clássicos para crianças


Já faz tempo que os contos clássicos – também denominados “contos de fadas” ou “contos de encantamento” – vêm recuperando seu importante lugar na formação das crianças. Desde a Educação Infantil até a primeira etapa do Ensino Fundamental, as crianças ouvem essas ricas narrativas e se deliciam com suas imagens incríveis e suas personagens instigantes.


Em sua origem, esses contos, vindos da tradição oral, eram contados para adultos, com o objetivo de explicar fenômenos da natureza, a vida, advertir sobre perigos, ensinar bons hábitos e explicitar valores morais e éticos. Muitas pessoas se apropriaram dessas histórias, já que passavam de boca em boca e, com o tempo, alguns escritores, como o francês Charles Perrault e os alemães Jacob e Wilhelm Grimm, se dedicaram a registrá-las para que não se perdessem. No Brasil, destacam-se, entre os trabalhos de recolha de contos tradicionais, o do natalense Luís da Câmara Cascudo e o do sergipano Sílvio Romero. Atualmente, existem muitas versões escritas dos contos clássicos, conhecidos no mundo todo.


O alto nível de qualidade artística desses contos e sua força cultural se comprovam pela universalidade e permanência que conquistaram, atravessando fronteiras de tempo e espaço. Um dos exemplos mais conhecidos é, certamente, 'Cinderela', que tem as variadas versões em todo o mundo, desde o antigo Egito, a China, até o nordeste do Brasil.


Público-alvo: alunos da Educação Infantil e da primeira etapa do Ensino Fundamental


Objetivos:
• Ampliar o repertório de contos clássicos da tradição oral. 
• Ampliar o universo cultural e estimular a imaginação e a criatividade. 
• Acompanhar com atenção a leitura ou narração oral de um adulto. 
• Exercitar alguns comportamentos leitores, como comentar a história ouvida, opinar sobre ela e trocar interpretações com os colegas e professor.


Material: livros de contos clássicos do acervo do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE) e do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic). Veja anexo.


1 2 3 
MAIS EXPERIMENTE
Brincar de trava-língua
“... encarnando-se nos corpos das crianças, as palavras tanto falam de...
Criar jogos de percurso com base em...
Jogar é uma atividade da qual as crianças sempre participam com prazer....
Produzir um telejornal com a cara...
Quando um educador problematiza o ambiente educativo em que está inserido −...
Despertar o espírito investigativo...
É muito comum, na escola, solicitarmos pesquisas a nossos alunos. Contudo, muitas...
Mergulhar no universo dos...
Os quadrinhos destinados ao público infantojuvenil podem proporcionar não...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
OLINDAOLINDA disse em 06/07/2015 08h24
Um conto da contadora Madalena Monteiro ,que simplicidade quanta competência esta contadora,no Conto de Orixá lindo adorei.
MARCO ANTONIOMARCO ANTONIO disse em 16/04/2014 22h34
O material é muito rico, pois remete a uma serie de atividades que podemos desenvolver em sala de aula. Estou gostando muito do projeto.
MARIA LUIZAMARIA LUIZA disse em 29/03/2014 10h42
quero muito participar dos cursos, aguardo retorno, nunca consigo fazer a inscrição, e sempre fico acessando. obrigada
ROBERTAROBERTA disse em 18/03/2014 07h44
Tenho uma bagagem desse mundo de contar histórias, conto histórias na sala de aula, nas comunidades que faço um trabalho voluntário, o ato de contar uma história nos requer uma maneira diferente de ver a vida é saber contar histórias, você precisa saber prender atenção das pessoas,dos alunos,e das crianças das comunidades. Arte de contar histórias e fazer o indivíduo entrar dentro das histórias transformando a história no momento único.
CRISTIANE NONATO DE SOUZACRISTIANE NONATO DE SOUZA disse em 25/11/2013 14h09
Esse material me ajudou muito para o planejamento e desenvolvimento das minhas roda de leitura, estou tendo dificuldade para realizá-las em meu trabalho, pois ainda não me sinto uma boa contadora de história, mas confesso que estou me esforçando e este material acrescentou bastante para a minha formação.
PLATAFORMAPLATAFORMA respondeu em 25/11/2013 18h32
Que bom, Cristiane! A Plataforma também oferece oficinas on-line totalmente gratuitas para formar mediadores de leitura. A partir de 2014 novas turmas serão abertas. Cadastre-se (http://www.plataformadole...o-cadastro.html) na Plataforma e receba nossa newsletter com as novidades. Abs!
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS