Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — PRATICAR CARTOGRAFIA FAZENDO UMA MAQUETE DA ESCOLA...

Praticar cartografia fazendo uma maquete da escola

Início da conversa
A arte da cartografia está presente em nossa cultura desde o início da história humana. Antes mesmo do desenvolvimento da linguagem, cartografar foi uma das primeiras habilidades desenvolvidas pelo homem. Assim, representar graficamente a percepção espacial é fundamental não só na aprendizagem da ciência geográfica mas também em outros campos do conhecimento.
Atualmente, recursos tecnológicos como as imagens de satélite permitem acesso fácil e rápido de qualquer ponto da Terra apenas com um clique. Isso representa um avanço fantástico no conhecimento de diferentes partes do mundo e do lugar onde vivemos. No entanto, é preciso preservar nossa habilidade natural de explorar os espaços e territórios por meio das ferramentas da percepção − o olhar, o escutar, o tocar −, que foram nossos primeiros recursos tecnológicos. O uso de imagens aéreas como as fotografias e as imagens de satélite são recentes na cartografia. Antes disso, para produzir os mapas era preciso sair a campo e observar de forma atenta, registrar e organizar o mundo numa placa de barro, no pergaminho, no tecido ou no papel. 
O desafio é explorar a percepção espacial e promover o desenvolvimento de habilidades que permitam encontrar soluções cartográficas simples e diretas, pelas quais alunos com poucos recursos tecnológicos possam resolver problemas de representação espacial. Antes é preciso aprimorar a capacidade de observação e sistematização em campo e, desse modo, permitir que os estudantes explorem de forma mais consistente as possibilidades que as tecnologias da informação oferecem no campo da cartografia.


Público-alvo: alunos do Ensino Fundamental I.

Objetivos:
• Considerar o conhecimento prévio dos alunos sobre as perspectivas de observação dos objetos, superfícies e paisagens (visão vertical, oblíqua e horizontal).
• Promover a exploração da percepção espacial e as diferentes formas de representação dos espaços e dos objetos, elaboração e interpretação de legenda e noções de escala.
• Desenvolver a percepção de proporcionalidade.
• Desenvolver habilidades para representação cartográfica.

Materiais:
• Cartolinas;
• caixas de fósforo vazias;
• bloquinhos de isopor ou objeto similar;
• palitos de sorvete;
• caixas tetrapak (caixas de leite, de suco grandes e pequenas);
• embalagens (plástico, madeira);
• papelão para suporte;
• tintas guache (cores primárias); 
• pincéis; 
• panos para limpeza dos pincéis; 
• cola; 
• canetas hidrocor; 
• lápis de cor; 
• tesouras. 

1 2 3 
MAIS EXPERIMENTE
Trabalhar com cantigas brasileiras
As canções já fazem parte do cotidiano escolar, principalmente da...
Criar poemas visuais com a turma
A poesia visual é uma forma de expressão artística que se caracteriza...
Realizar uma oficina de navegação...
Início de conversa:Como faço para chegar a determinado lugar? Como saber em...
Desafiar a turma com jogos de...
O jogo é uma atividade que desafia e mobiliza diferente saberes, pensamentos e...
Produzir histórias a partir de...
Em um livro para crianças, os aspectos gráficos e visuais são um...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS