Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — TROCAR MENSAGENS ONTEM E HOJE...

Trocar mensagens ontem e hoje


Criando os perfis dos autores na rede
Então, proponha aos alunos: Que tal criarmos perfis em rede social parodiando os escritores preferidos da turma e fazê-los trocar mensagens entre si?


Para aguçar a turma, você pode mostrar o exemplo a seguir.


Em seguida, divida a turma em trios ou quartetos. Cada grupo se encarregará de criar o perfil de um escritor estudado pela turma que tenha cartas disponíveis no acervo do Correio IMS. Oriente-os a pesquisar a biografia e a obra do escritor selecionado para montar um perfil em rede social condizente com a vida e a obra da pessoa.


Antes de criarem os perfis, oriente os grupos a pesquisar a biografia do autor, suas principais obras e as características de sua produção literária, além de selecionar trechos de obras (poemas, contos, romances, crônicas etc.). Se, na troca de cartas, há referência a alguma obra específica, é interessante que os alunos a pesquisem. Por exemplo, na carta escrita por Erico Verissimo a Lygia Fagundes Telles, em 1966 (“Um cômico pugilato”), o autor gaúcho comenta a coletânea de contos O jardim selvagem, de Lygia. Os alunos podem ler alguns contos da coletânea e selecionar trechos que os agradam.


Outra sugestão é trabalhar as obras de Carlos Drummond de Andrade e de João Cabral de Melo Neto, com base na carta escrita em 1942 por Drummond a João Cabral (“Mas o povo não lê poesia… Quem disse?”). Verifique a necessidade de explicar à turma a presença do P.S. nesta carta (“P.S.: Obrigado pela dedicatória! Ia-me esquecendo.”).
Com base nas pesquisas que desenvolverem, peça que elaborem cartazes ou, se possível, apresentações de slides (usando ferramentas como PowerPoint ou Prezi) com características da obra e fatos da vida do autor para mostrar aos outros grupos. Incentive que todos façam comentários e perguntas que ajudem a aprimorar os cartazes. Então, oriente os grupos para criarem os perfis fictícios em rede social. Ao preencher o perfil, o grupo deve se basear nos cartazes que elaboraram. Cada grupo pode escolher o tom que dará ao perfil: informativo, humorístico, irônico, poético… Você também pode criar um perfil de um escritor ou de uma escritora de sua preferência para interagir com os alunos. Suas postagens e comentários podem ajudar os grupos a compreender a brincadeira e encarnar as personagens. Evite postar como professor no perfil, para conferir um tom descontraído e lúdico à atividade.


Estimule cada estudante a curtir os perfis criados pelos colegas e comentar suas postagens. Inicialmente, é interessante restringir a rede de amigos aos grupos dos alunos. Ao longo do bimestre, você pode lançar desafios e provocações para que a turma poste trechos das obras e comentários sobre elas. Por exemplo, tendo em vista um tema ou conteúdo estudado, desafie os grupos a buscar um trecho de algumas obras que tenham relação com o tema para postarem na rede social.


Incentive os grupos a postarem links para sites relacionados ao escritor escolhido, assim como fatos (fictícios ou não) que tenham relação com sua vida e/ou sua obra. Essas postagens podem inclusive servir para comentar acontecimentos atuais de interesse dos alunos.


Os estudantes também podem fazer montagens, postando imagens dos escritores juntos, brincando com a relação entre eles. Uma prática que faz bastante sucesso nas redes são os memes com imagens do escritor e frases que façam alusão à sua obra, seja reproduzindo trechos, seja parodiando-os. Veja alguns exemplos de memes sobre autores da nossa literatura.


Autora da oficina: Paula Baracat De Grande, doutora em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).


Na rede 
Conheça algumas páginas e perfis literários:
Homo Literatus;
Literatura da Depressão;
Caio Fernando Abreu
Simplesmente Clarice Lispector.
Leia também: “Humor, veracidade e subversão: a relação dos escritores com a internet e as redes sociais” (Saraiva conteúdo).

1 2 3 4 
MAIS EXPERIMENTE
Visitar um museu de arte com a...
Educar em artes visuais é, de início, possibilitar ao educando muitas...
Trabalhar com cantigas brasileiras
As canções já fazem parte do cotidiano escolar, principalmente da...
Realizar uma oficina de navegação...
Início de conversa:Como faço para chegar a determinado lugar? Como saber em...
Criar ou contar histórias com...
A fantasia, a invenção, a criatividade pensam, a imaginação...
Conhecer pessoas por e-mail
As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) alteraram...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
SILVIA REGINASILVIA REGINA disse em 30/10/2019 14h30
uma vez vi uma professora fazer esse trabalho entre alunos de duas escolas diferentes, e ela fez o encerramento com uma festa de encontros doa alunos correspondentes das duas escolas. eles amaram.
MARCIA MARQUESMARCIA MARQUES disse em 28/08/2017 12h26
Que maravilha! Amei!!
ROZANAROZANA disse em 15/12/2016 15h27
Boa tarde! Trabalhar com este gênero é maravilhoso. Tivemos uma belíssima experiência no Fundamental I, com as turmas de 5º ano. Este projeto possibilitou aos alunos escreveram cartas para alunos e professores de outras escolas. Conheceram o gênero, sua função social, adquiriram comportamentos leitores, refletiram sobre a escrita através da análise linguística, além de terem a oportunidade de conhecer melhor uns aos outros, bem como trocar experiências sobre a literatura brasileira por meio das indicações literárias. Dentre outros projetos, este foi apresentado no seminário como uma das experiências exitosas no ano de 2016. Foi realmente muito gratificante e vale à pena todo esforço e dedicação.
MARCOSMARCOS disse em 09/12/2016 14h10
Excelente sugestão, essa de criar perfis nas redes sociais parodiando os escritores. Adorei!
MARIA DO CARMOMARIA DO CARMO disse em 27/10/2016 16h21
Querida Plataforma, Excelente sequência didática! Grata, Maria.
SORAIA CRISTINASORAIA CRISTINA disse em 21/10/2016 22h42
Excelente. Completo e dinâmico.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS