Compartilhar Facebook   
Favoritar
ACERVOEXPERIMENTE — CRIAR FANZINES E COMPARTILHAR HISTÓRIAS...

Criar fanzines e compartilhar histórias


Ponto de partida:
Para iniciar o projeto, é necessário escolher o tema – ou os temas – que será abordado no fanzine. Você pode definir um tema geral ou estimular os estudantes a fazerem pesquisas e escolherem alguns temas. O segundo passo é escolher o formato do fanzine. Para isso, é interessante trazer diferentes modelos para a turma conhecer e escolher os que mais lhes atraírem. Em seguida, é importante definir o número de páginas e o acabamento que se pretende dar à publicação. Dependendo de sua intenção e do tema, você pode dedicar duas aulas ou até desenvolver um projeto que englobe o bimestre. Os alunos podem criar microfanzines em uma oficina prática durante a aula, ou elaborar fanzines mais complexos ou com maior número de páginas, durante um período maior.

Sugestão de encaminhamento:
Esta atividade pode ser elaborada em qualquer disciplina, inclusive interdisciplinarmente. Os estudantes podem criar zines sobre esportes, ciências, literatura e produção textual, línguas estrangeiras, atualidades, meio ambiente, entre tantas outras temáticas. Por ser de fácil montagem e manejo e permitir a livre criação dentro do tema, o fanzine contribui para uma apreensão efetiva e mais transparente acerca dos saberes, da argumentação e do ponto de vista do estudante diante do tema proposto, além de propiciar a criatividade e o trabalho em grupo.

Inicie uma roda de conversa perguntando se os alunos já ouviram falar de fanzines. Se não, comece a proposta por aí, explicando o que são e seu contexto de surgimento, ou propondo uma pesquisa rápida para alimentar o bate-papo. Se possível, leve fanzines para que eles folheiem. Se não tiver possibilidade, leve imagens de capas e páginas internas de fanzines, que podem ser encontradas com uma busca na internet. Em seguida, estabeleça com a turma o cronograma e os materiais que podem ser utilizados (revistas, fotos, lápis coloridos, folhas coloridas, cola, grampeador, fitas etc.).


Para o desenvolvimento do projeto, vocês podem optar por um processo mais artesanal ou utilizar ferramentas da web. O trabalho pode ser feito em grupos de até quatro integrantes ou individualmente. Defina o tamanho mínimo e o máximo de páginas, destacando que o fanzine possui capa e contracapa com “editorial”, onde serão colocados o nome dos participantes e a data, bem como o número do exemplar. 

Ao final, os estudantes podem trocar seus zines entre si ou com outras turmas; promover uma exposição em que atuem como mediadores, explicando ao público a concepção do trabalho; fazer cópias a baixo custo e distribuí-las; alimentar um blog ou uma página em rede social com os zines digitalizados; criar uma zineteca na sala de leitura ou biblioteca da escola...

Expectativas de aprendizagem:
Este tipo de produção preza pela liberdade de criação e expressão sobre determinado tema. Assim ele nos permite observar os níveis de compreensão e apreensão do assunto tratado. Algumas das competências que podem ser avaliadas: composição das páginas; sistematização da pesquisa; criatividade em se expressar sobre o tema com os elementos disponíveis; grafia e capacidade de síntese e de leitura de imagens. A criação de fanzines também estimula o trabalho em grupo, com a distribuição de tarefas e organização do material, da pesquisa e da confecção.

1 2 3 
MAIS EXPERIMENTE
Ler infográficos na sala de aula
A leitura não é uma habilidade neutra e uniforme que, uma vez aprendida,...
Criar poemas visuais com a turma
A poesia visual é uma forma de expressão artística que se caracteriza...
Praticar escrita e reescrita...
As produções escritas na escola muitas vezes se configuram como um desafio...
Trocar mensagens ontem e hoje
A troca de cartas pessoais caiu em desuso nos dias de hoje. Mas a prática de trocar...
Criar programas de rádio com a...
A escola divide seu espaço com outras formas de aprendizagem e disputa a...
VOLTAR
COMENTÁRIO(S)
Faça login para comentar neste artigo, clique aqui!
ANA ILZAANA ILZA disse em 19/07/2016 14h03
A criatividade transcende o pensamento humano,temos habilidades que nem nós mesmos sabemos.Assim também são nossos alunos precisamos acreditar que dentro da nossa sala pode ter um grande artista.
ANA ILZAANA ILZA disse em 19/07/2016 14h03
A criatividade transcende o pensamento humano,temos habilidades que nem nós mesmos sabemos.Assim também são nossos alunos precisamos acreditar que dentro da nossa sala pode ter um grande artista.
CLEIDE APARECIDACLEIDE APARECIDA disse em 05/07/2016 14h46
Ja havia feito com meus alunos, percebi o quanto eles são criativos. A aula ficou mais dinamica e leve. O trabalho ficou sensacional, eles fizeram fanzines de que incluiam varios temas. Muito bom um otimo estimulo para a criatividadde e inovação.
ROZANE HOY BORBAROZANE HOY BORBA disse em 24/06/2016 20h27
Amei conhecer este outro lado do fanzine e como os jovens trabalhavam com suas ideias.
ANA PAULAANA PAULA disse em 16/06/2016 18h51
Adorei a ideia, ainda não conhecia esse trabalho, muito bom.
Licença Creative CommonsEste trabalho foi licenciado com
uma Licença Creative Commons
PARCERIAS